A Canção dos Kerbonautas : A Kavalgada das Valkírias Tomo 1 Ato 3

Prevalesceremos

Kelby ficou estático, mas Tatiana se recuperou rápido:

__ Sob a autoridade conferida à mim por Suas Majestados Regentes de Kerbin, declaro que esta missão está sob Lei Marcial, efetivação imediata. Todo pessoal não autorizado deve abandonar o recinto imediatamente. Senhores, deste ponto em diante sou seu Comandante Militar e os protocolos se aplicam.

Gene ficou estático por alguns segundos, surpreso pela medida que não lhe havia sido anunciada ou sequer mencionada como possível e para a qual não estava preparado - mas também pela súbita transformação ocorrida naquela Kerbalette que ele havia cometido o erro de considerar apenas uma intermediária entre KSC e os recursos militares que necessitavam.

Foi Jebediah quem quebrou o impasse.

_ Ok, vocês ouviram a kerbale... A Comandante. VAZEM!! AGORA!!!_

"Santo Kerbol que nos Ilumina! Jeb-Mode!", e com esse pensamento Gene retoma o controle da situação.

Gene: __ Gus, alerte e ponha à disposição da Comandante Tatiana a íntegra de nossa Força de Segurança. Bobak, não conseguirei sozinho. Peço que considere assinar o NDA, preciso de você aqui.

Tatiana, agora Comandante: __ Wernher, Gus, seus auxiliares agora atuarão como seus seguranças. Preciso solicitar que confinem-se em seus escritórios até segunda ordem, efetivo agora. Kelby, por favor, instrua Bobak sobre...

"Ele nem mesmo leu ao assinar, tamanha a confiança em Gene...", considera penalizada enquanto vê ainda outro Kerbal assinar o NDA antes mesmo que ela termine de falar.

__ Bobak, reporte-se ao Kelby. Ele lhe instruirá como proceder doravante e o ajudará à coordenar os operadores remotamente.

Gene: __ Quem não teve seu nome mencionado nos últimos 5 minutos ou assinou algum protocolo retire-se do recinto neste instante. Bobak, tráve, proteja ou transfira as estações de trabalho e à saída do último Kerbal, tranque as portas. Comandante...

__ Ninguém passa por aquela porta sem ordem expressa de Gene, estamos entendidos?

Bobak: __ Sim, Ma'am.

"Obrigado.", pensa Gene. Tatiana preservou a autoridade de Gene, enquanto firmava categoricamente a sua. Espere... Bobak respondeu à Tatiana? Foi isso?

Comandante: __ Gene, conto com sua colaboração.

Gene está impressionado.

__ Pronta e integralmente, Comandante.

E também, muito grato.

Comandante: __ Jebediah, voltando ao assunto e lembrando sobre os termos do NDA e... "não há necessidade de mencionar a pena capital, está mais do que claro que ninguém aqui é estúpido - apenas agem assim vez ou outra, como quando assinaram este terrível NDA" ... e demais compromissos, sim. Temos alguns brinquedos interessantes lá em cima.

__ Temos alguns satélites (e sendo você piloto sabe que são ao menos três) com LaserDists, nosso laser medidor de distâncias. O alcance e precisão destes são fora de escopo dessa missão e, portanto, além do Nível de Acesso que lhes está sendo confiado na vigência da Lei Marcial. Mas posso informar (até porque você já percebeu) que a precisão para distâncias até Mün é no mínimo milimétrica. Um "pouquinho" melhor, mas vocês não ouviram isso.

__ E não, não direi como colocamos isso tudo lá em cima bem debaixo de seus narizes.

Conclui, com seu simpático sorriso. "Não é necessário assustá-los. Desconfio que seja inclusive contraproducente..."

Jebediah: __ Ciente, Comandante. Sobre os vazamentos, a extrema confiança com que os relatórios afirmam que apenas o de o2 está em andamento, e que o monopropelente que vazou da ruptura de um dos tanque auxiliares ainda está na superestrutura, me levam à crer que alguns destes lasers em órbita fazem bem mais que medir distâncias. Vocês têm Chem-Cams em órbita? E com esse alcance?

"ACHAMOS NOSSO KERBAL? aqui?" pensaram em uníssono Kelby e Tatiana enquanto trocaram olhares.

Comandante: __ Sim. Para variar, detalhes estão além do seu Nível de Acesso. Eu joguei com você, Jebediah. Agora jogue comigo. Me diga o que está passando pela sua cabeça, e me deixe decidir a melhor forma de ajudá-lo.

Gene já não estava mais preocupado se sobreviveria à reunião - estava planejando o funeral. Jebediah Kerman é um dos Kerbals mais amáveis, pândegos e anárquicos que já caminharam pela face de Kerbin - Gene só viu Jebediah polido, constrito e... afiado... desta forma em raras ocasiões, nenhuma delas lhe traz conforto ao espírito.

Gene não está mais apenas apreensivo, está com medo. Medo por Jebediah (e por desconfiar que Jebediah está com medo, por mais incrível que isso possa parecer). Medo pelo que Jebediah está disposto à fazer por estar com medo. E, acima de tudo, medo pelo que está vendo pela frente.

"Não é Jebediah que sobrevive. É a morte que foge dele".

Jebediah: __ Comandante. Não temos visual bom o suficiente para uma inspeção da Kolumbia, e a informação que eu tenho é que imagens fotográficas com resolução e contraste suficientes para tanto só serão possíveis após a queima de inserção na órbita de Kerbin, quando não serão mais necessárias. Mas a precisão destes LaserDists, e o alcance destas Chem-Cams... Eu quero análises químicas por todo o casco de Kolumbia em busca daquele monopropelente, e uma digitalização 3D de tudo o que estiver aparecendo através do casco fraturado - com sorte, conseguiremos usar uma Chem-Cam para uma análise por dentro do casco através de uma destas rupturas, e os LaserDists parecem perfeitos para a digitalização, após alguns ajustes - se é que já não o são capazes de fazê-lo.

E após alguns instantes de hesitação...

__ E, em especial, o escudo de proteção térmica. Ninguém tocou nesse assunto até agora, possivelmente por medo de uma resposta trágica. Não adianta detectar uma fratura no escudo térmico depois que é inevitável que ele seja necessário. Mas agora, daqui, se o escudo estiver comprometido nós teremos tempo de redirecionar todos os recursos e esforços na direção necessária para resgatar nossos Kerbals de uma espaçonave condenada, mesmo que não possamos confiar nos motores da Kolumbia - o que é ainda mais uma incógnita.

Wernher, Linus e Grissom estão boquiabertos, não é todo dia que um piloto dá um banho em todos eles - e nos Militares! - em seu próprio jogo. Mortimer está considerando por quanto tempo mais conseguirá manter Jebediah na falha de pagamento sem um aumento, o que ele já vem empurrando com a barriga por um bom tempo... Gene? Está convicto que não haverá mais tempo nem mesmo para um funeral, o Apocalipse é iminente.

Tatiana e Kelby estão impressionados, e não tentam mais esconder. Linus e Walter percebem o interesse de Tatiana, mas interpretam de outra forma: "Praga.", pensou Linus. "Fácil vem, fácil vai, amigão..." considerou Walter.

Comandante: __ Kelby. Contacte o Kentágono, canal texto, urgência, Prioridade Segurança Planetária. Você sabe o que informar. Peça aconselhamento. Reporte pelo auricular.

"Gosto destes "estúpidos". Coragem, determinação e fidelidade - e infinita competência. Por Kerbol que me Ilumina, não podemos perdê-los mesmo que não possamos usá-los na Missão." Após uns segundos... "Não. É mais que isso. Eu não posso perdê-los..." Após mais uns segundos... "Não, não é exatamente isso. Eu não quero perdê-los..." E logo em seguida "O que também significa que eu não quero usá-los na Missão..."

Kelby: __ Comandante, atenção.

E ouviu pelo auricular:

__ Comandante, se os ativos são usáveis para a Missão não há preço que não paguemos. Considere cuidadosamente, no entanto, que nossos recursos estão longe de serem abundantes e desperdiçá-los pode nos ser fatal.

__ Tatiana (um arrepio sobe por sua coluna), você não recebeu essa tarefa pela sua bela cútis. Ninguém fará esse trabalho melhor que você. Confiamos nossas carreiras e nosso futuro em seu julgamento. Sugerimos que faça o mesmo.

Kelby: __ O canal foi fechado remotamente, Comandante.

Curto, grosso e direto mesmo se cruel - esse é o Kentágono, sem dúvida.

Tatiana pondera em silêncio, ciente de que poderá não haver uma segunda chance se tomar a decisão errada. Por outro lado, nenhuma outra Agência ou Instituição em Kerbin, até o momento, conseguiu tanto em tão pouco tempo - é uma aposta, mas uma boa aposta dada as fichas que tem na mão. E mais vale uma boa aposta agora, que uma ótima depois que o roleta pára.

Troca olhares com Kelby, em cujo bom senso sempre pôde confiar. Mas recebe de volta os mesmos pensamentos - ele está tão indeciso quanto ela, o que não deixa de ser em si mesmo uma resposta: "talvez". Algo incomum, Tatiana não lembra da última vez em que o olhar não tenha dito um sonoro mas silencioso NÃO.

Por várias semanas após esse dia ela pensou com seriedade e preocupação sobre o que aconteceu em seguida: inconscientemente buscou o olhar de Gene, só percebendo depois que o fizera - algo que jamais entendeu o real motivo.

Gene: __ Pronta e integralmente, Comandante.

Gene pretendeu ser resoluto e incisivo em sua entonação, mas apenas dois Kerbals perceberam um leve tremor emocional na entonação de "Comandante" - Tatiana e Jebediah, que por poucos segundos abandonou seu transe analítico e pensou "Isso vai ser divertido..." antes de comutar de volta ao temerário Jeb-Mode.

"Droga", pensou consigo mesma. "Lá se foi a objetividade pela janela: eu gostei disso.".

E então "Kelby não sofre esse "empecilho", e ele também acha possível - o bom-senso desse Kerbal nunca me falhou. E eu tenho esse pressentimento de que não conseguiremos sem o auxílio irrestrito de KSC, bem como a certeza de que KSC não conseguirá sem nosso auxílio irrestrito. Acho que KSC não sobreviverá se essa crise se desdobrar em desastre, e não sobreviveremos sem o KSC usando-o ou não na Missão. Sim, me parece lógico e razoável - Kelby já teria me alertado se ele tivesse objeções, seu trabalho é me fazer realizar meu trabalho."

"Sugerimos que faça o mesmo." - "Positivo e operante".

Comandante: __ Estou recrutando KSC, instalações e pessoal, para servir ao Kentágono por prazo indeterminado, efetivação em andamento. Esqueçam seus NDAs, isso é pior. Senhores, bem-vindos às Forças Armadas de Kerbin.

Não conseguiu segurar um sorriso assustador e um olhar maligno. "Sempre quis fazer isso!", pensou enquanto observava Kelby segurando uma gargalhada. Tatiana saboreava o momento, onde (quase) todos os civis presentes olhavam-se uns para os outros sem saber como proceder, quando...

Jebedian: __ Comandante. Teremos acesso irrestrito aos satélites agora?

Olhos brilhantes acendem-se como chamas por toda a sala. Brinquedos novos. Brinquedos especiais. Mas brinquedos perigosos. Perigosos, mas trarão nossos Kerbals para Kasa.

Gene está apavorado.

Comandante: __ Pronta e integralmente, Jebediah.

Ao cruzar ainda outro olhar com Tatiana, Gene, ainda apavorado, percebe que está começando a gostar. O que o deixa ainda mais apavorado.

"Gosto destes "estúpidos"", pensou novamente Tatiana Kerman, Comandante em Exercício do Kerbal Space Center - a Jóia dos Programas Espaciais de Kerbin.

"Estamos mortos", pensou Gene enquanto sorria ante aquele irresistível olhar.